Sobre a Rayssa Silva

Qual é a fórmula para uma vida bem sucedida? Certamente quando pequeno somos rodeados por pessoas e coisas que são determinante para definir o que cada um será quando crescer.

Aqui falarei um pouco da minha história. Então vamos lá!

Sou Rayssa Silva Tenho 21 anos sou nascida e criada no estado do Rio de janeiro na cidade de Angra dos Reis. Desde dos meus 11 anos toco violão, mas não foi fácil chegar onde cheguei.

 

Antes de eu começar a me interessar por música teve um certo tempo aos meus 11 anos eu comecei a gosta de colega do meu irmão Luiz Elienai, foi a partir daí que comecei a gostar da música por eu via ele fazendo varia coisa dentro de casa como ajudar o pai, ajudar a mãe a tocar. Só que tinha um certo probleminha pra mim, ele tocava violão na igreja e eu sempre via isso e admirava, A partir daí comecei a gostar de música.

Um certo dia o meu pai em casa, eu subi no segundo piso e meu pai estava lá com meus irmãos junto com o violão, ele não largava o violão, naquele dia eu falei “Pai eu quero tocar violão” ele mim respondeu “Tem certeza que é isso mesmo que você quer? ” Eu falei “ É isso mesmo que eu quero” daí ele me ensinou as sete notas a Dó, Ré, Mi, Fá, Sol, Lá, Si e a partir daí comecei a tocar violão, chegando nessas setes notas bem feito meu pai mim jogou para o meu irmão mais velho o Fernando.

O Fernando me ensinou as outras notas, as maiores e as menores, sustenidos, bemóis e outras. E foi aqui que comecei a ingressar na música (mais claro sem perder o foco de tocar junto com a amigo do meu irmão) e assim foi até chegar um certo ponto que a gente começou a tocar na igreja juntos isso em dois anos e até hoje eu estou na música.

 

Depois de ter pegado todas as notas eu chegava em casa do colégio já nem me preocupava em arrumar a casa, só de pegar o violão já mim imaginava tocando, assim passava todos os dias me dedicando ao máximo e as vezes dormia com o violão grudado do meu lado, incrível por que todos os músicos no início fazem isso “dormi com o violão do lado”.

O tempo foi passando e eu fui mim aperfeiçoando na música tocando violão e depois contrabaixo e guitarra, tocava muito na igreja mais sempre com foco em violão. Logo em seguida dessa fase de tocar com o amigo do meu irmão eu fiquei sabendo que a escola Villa Lobos de São Paulo estaria abrindo uma filial em Angra dos Reis mais ou menos no ano de 2008.

 

Fui lá e fiz a prova na escola Villa Lobos e passei graças a Deus, o amigo do meu irmão também fez a prova e passou, fomos os únicos da igreja que fez a prova e passou. As aulas duraram mais ou menos 3 meses por que a cidade não teve recursos para manter a escola, mais esse tempo foi o suficiente para que eu pudesse aprender as partituras.

Mais eu não parei por aí, continuei tocando na igreja até saber que meu primo Marcio Silva que é cantor estava montando uma turma para ensinar a tocar violão, eu não pensei duas vezes e disse “pera aí eu vou fazer também”, o bom que as aulas eram todos os dias e eu sempre estava lá com ele, mais também não durou muito tempo porque por falta de recursos de algumas pessoas ele teve que parar de dar as aulas na igreja.

 

Meu pensamento era que a música não era para mim por que já era a segunda vez que eu estava tentando fazer cursos e nunca saia como que queria. Sorte que meu irmão sempre me incentivou (vai que dá certo, não para de tocar) mesmo assim eu dei uma parada na música.

No ano de 2010 meus pais se mudaram da Santa Cataria, foi aqui que mina vida começou a mudar tudo novamente, o tempo foi passando e o pessoal da sala de aula ficou sabendo que eu tocava violão e me pediram que ensinasse eles a tocar violão e minha resposta foi “ vamos embora”, já tinha ajudado outro colega a tocar violão e tinha dado muito certo a forma como eu ensinava, então ensinei aos amigos da escola.

Novamente veio outra mudança de cidade -_- , voltamos para Angra, junto com meu irmão tocando na igreja o pastor deu uma sugestão para montar uma banda e não pensamos duas vezes e montamos a banda, já passei por três bandas e uma delas foi a Atos2 que ficou muito conhecida em todas a s igrejas na cidade de Navegantes-SC e até hoje ainda pergunta sobre a banda.

 

E para finalizar essa foi um pouco da minha história, do início do meu aprendizado até onde eu cheguei não foi nada fácil. Até minha mãe não queria que eu tocasse porquê fazia muito barulho no início.

Mais se você gosta de música, não desiste por nada nesse mundo porquê vale apena cada esforço que fazemos. Pega o instrumento que você gosta e vai em frente que vai dá tudo certo.